domingo, setembro 08, 2019

Desconínuo

Uma flor manca
sobre um prado cinzento
de solitária fuligem
ardente impressão
do que estava pra vir
que já veio
e já fez o seu estrago
caiu
ou será
que ascendeu?
Acender é que não foi
pois é escuro como
breu
ou será que a luz que eu pedi
era negra?
Só vejo o que quisera sempre ver
teus olhos
tristonhos
trincados
mas teus olhos

Nenhum comentário: