quinta-feira, março 05, 2020

Poesia

É força
É fato
Energia vital
que arrebenta os recipientes da forma
Não à banana na poesia
Não à poesia de banana
banana para a poesia
Negue-se o ludo
o vaivém das palavras oceânicas
decante-se a arte
desencante-se a arte
Fragmente-se estilhace-se
cicie-se, silencie-se
E no final
matem todos os poetas.

Nenhum comentário: