sexta-feira, abril 27, 2012

As Crônicas de Nárnia - O Leão, a Feiticeira e o Guarda-roupa


"Dizem que Aslam está a caminho. Talvez já tenha chegado", sussurrou o Castor. Edmundo experimentou uma misteriosa sensação de horror. Pedro sentiu-se valente e vigoroso. Para Suzana, foi como se uma música deliciosa tivesse enchido o ar. E Lúcia teve aquele mesmo sentimento que nos desperta a chegada do verão.

Ninguém imagina que mundo mágico pode ser encontrado atrás de cada porta. Quer dizer, pode ser até que imaginemos, embora essa fantasia não passe mesmo de brincadeira. Quem nunca brincou de faz-de-conta em sua infância? Que imaginava mundos incríveis habitados por criaturas fantásticas em seu quintal? Quem nunca atravessou uma porta, rumo a um esconderijo particular, esperando que um dia esse esconderijo se tornasse um reino mágico? Mas e se esse desejo pudesse tornar-se realidade? E se, mais do que realidade, essa aventura fosse um verdadeiro perigo? E foi isso mesmo que aconteceu com Lúcia e seus irmãos.
Enviados para a região rural da Inglaterra durante a II Guerra Mundial, os irmãos Pedro, Edmundo, Suzana e Lúcia passam o tempo explorando o enorme e antigo casarão onde estão hospedados. O plano de uma boa brincadeira pelos campos é frustrado por um temporal que parece não ter fim. Para matar o tempo, os irmãos decidem brincar de pique-esconde na enorme mansão. É durante essa brincadeira que Lúcia, a mais nova dos quatro, encontra uma sala vazia onde há apenas um gigantesco guarda-roupa. Resolvida em esconder-se no interior do móvel, a menina acaba descobrindo que o fundo do guarda-roupa dava para uma terra repleta de neve. No pouco tempo que passou lá, Lúcia descobriu que aquele lugar chamava-se Nárnia e que era dominado pela tirana Feiticeira Branca, que por sua magia mergulhou seus domínios em um eterno inverno.
Depois desse breve encontro, Lúcia retorna pela mesma passagem do guarda-roupa. Seu relato é considerado pelos irmãos como mera imaginação. Os quatro, contudo, em breve acabam por descobrir que o destino deles estava ligado ao guarda-roupa e ao mundo de Nárnia de uma forma mais profunda do que poderiam imaginar. Levados novamente pela mesma passagem, os quatro meninos e meninas irão envolver-se em uma intensa aventura pelo futuro e pela liberdade desse país congelado. 
O Leão, a Feiticeira e o Guarda-roupa é a primeira obra da renomada série As Crônicas de Nárnia, embora tenha sido publicada pela Editora Martins Fontes como o segundo volume da série, escrita por C. S. Lewis, professor de Literatura na Universidade de Cambridge, Inglaterra. Pelo trabalho de competência e talento, Lewis tornou-se referência para inúmeros escritores atuais. Para aqueles que querem conhecer sua obra, divertir-se ou apenas presentear alguém com uma narrativa incrível, O Leão, a Feiticeira e o Guarda-roupa sempre será uma ótima escolha.

Ficha Técnica:
Título: O Leão, a Feiticeira e o Guarda-roupa
Autor: C. S. Lewis
Editora: Martins Fontes
ISBN:  8533616155
Ano: 1997
Páginas: 180
Tradutor: Paulo Mendes Campos

Página do livro no Skoob: http://www.skoob.com.br/livro/1097

5 comentários:

Fefa Rodrigues disse...

Nerito, eu conheci C.S. Lewis há muito tempo, mas fui ler Nárnia apenhas há uns 4 anos... uma obra que marcou minha vida sem dúvidas, e que eu gostaria de ter lido desde cedo... desde que eu era criança... por isso sempre falo de Nárnia com meu subrinho... que tem agora 7 anos... ele já sabe bastante sobre o assunto e ele já sabe que quando tiver dez anos, o livro que tem o leão na capa, e que fica na minha prateleira, será dele, pra ele ler sozinho!!!:o)


PS: aquele texto no meu blog não é de minha autori hehehe... é uma musica que estava tocando ontem quando chegeui ao trabalho e amei a letra heheheh

Dora Delano disse...

Tá na minha extensa lista para eu ler depois que eu terminar a bendita da dissertação....

Fernanda Cristina Vinhas Reis disse...

Oi Nerito!

Quanto tempo! O que você anda fazendo que sumiu?

Adoro Nárnia. Só li mesmo antes dos filmes, mas amo de paixão. Minhas preferidas são esta, e as duas com o Caspian. Como a Fefa, eu queria ter lido antes. E estou com vontade de reler, mas acho que vai demorar um pouquinho ainda.

Beijos!

Fernanda

Tyr Quentalë disse...

Vi todos os filmes e não cheguei a ler os livros. Mas o que realmente me interessou e me decepcionou um pouco foi ler sobre o autor e suas influências...

Nerito disse...

Oi Tyr, por que você ficou decepcionada? Estou curioso...

Fefa e Fe, acho que Nárnia sempre foi meio que o lugar ideal para mim. As narrativas de C.S. Lewis sempre me apaixonaram...