segunda-feira, março 07, 2022

Demian - Entre dois mundos, uma marca


Sinclair é um jovem diferente. Desde cedo, sente essa diferença. Com uma visão arguta da vida, ele consegue perceber a tensão entre duas existências - a sagrada e a profana. Ansiando sempre pertencer ao mundo sagrado e luminoso, representado por seus pais religiosos, o jovem ainda em pequeno sente profunda atração pelo mundo profano e sombrio, que se representa nos criados que trabalham na casa e nas conversas que eles travam entre si, com relatos sobre sórdidos acontecimentos. Sinclair se percebe fascinado por esse mundo de violência e libertinagem, mesmo querendo pertencer totalmente ao universo sagrado e religioso de seus pais. Assim, essa dualidade lhe causa sofrimento e profunda comoção.

Tudo começa a mudar quando ele encontra Demian. Um pouco mais velho que Sinclair, o garoto tem uma postura altiva, por vezes adulta, mesmo sendo ainda criança. Demian não teme o tal mundo sombrio e age como se pudesse pertencer ao mesmo sem perder seu ar de nobreza e dignidade. Demian parece acima de conceitos de religião e moralidade. Com isso, irá provocar Sinclair, para que este busque seu próprio caminho e alcance um estado de plena humanidade, como detentor da "Marca de Caim".

Assim é, em linhas gerais, o início do romance Demian, de Herman Hesse. Profundo e denso, o livro e narrado pelo próprio Sinclair e nos apresenta três momentos de sua vida: A infância, aos dez anos, a adolescência, aos dezesseis, aproximadamente, e a idade adulta, aos dezoito anos. O livro salta grandes períodos de tempo, focando-se nestes três momentos com maior minúcia e atenção.

Mas afinal, o que quer Demian? Desde cedo ele provoca Sinclair, pois sente nele uma altivez, um porte que o destaca dos demais seres humanos. Demian diz reconhecer no protagonista a "Marca de Caim". Esta não seria sinal de uma maldição, mas da verdadeira liberdade. Aqueles que a tivessem não estariam presos aos preconceitos antiquados, aos valores religiosos e morais, mas estariam prontos a indicar o rumo para o futuro da humanidade.

Desta forma, Hesse reescreve todo o mito bíblico de Cain e Abel, dando-lhe novo significado. Cain deixa de ser um proscrito, amaldiçoado por deus, mas seria na verdade alguém amado pelo altíssimo, que lhe concederia a marca para que fosse protegido. Os demais homens teriam inventado a história do assassinato de Abel por temerem Cain e sua condição de alguém "invulnerável".

Como símbolo central do romance está o falcão que nasce de um ovo, sendo este o mundo, o qual deve ser destruído para que o nascimento possa ocorrer. Sinclair diversas vezes é levado a pensar no símbolo. Afinal, qual dos mundos deve ser destruído para que o nascimento de uma nova humanidade possa ocorrer?

Demian é de fato um romance complexo e profundo. Suas leituras podem ser várias, o que mostra a genialidade do autor. É importante destacar que essa diferença entre sagrado e profano pode também ser uma tensão de classes, uma vez que os pais de Sinclair representam a burguesia. As pessoas ligadas ao mundo considerado profano e sombrio são os pobres, a criadagem, os empregados. Com isso, ao misturar ambos os mundos e destruí-los, Hesse defende que não há superioridade nos valores burgueses. 

Com um texto profundo e inquietante, Demian é um romance inesquecível, capaz de abalar crenças e preceitos. E apesar de ter mais de 100 anos desde que foi publicado, não perde a atualidade. Uma obra que parece ter sido escrita para o nosso tempo de sombras e incertezas.


Ficha Técnica

Editora: Civilização Brasileira

Ano: 1975

Páginas: 162

Tradutor: Ivo Barroso

Perfil do livro no Skoob:https://www.skoob.com.br/demian-1420ed451597.html

9 comentários:

  1. Esse livro Demian é fascinante. Os antagonismos da vida são retratadas entre a amizade entre o jovem Sinclair e Demian. Excelente resenha Samuel. Quero ler de novo esse clássico de Jesse.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, Weeferson! Espero que você tenha a oportunidade de relê-lo. Toda releitura é muito valiosa!

      Excluir
  2. Muito grata pela sinopse. Li há quase 50 anos. Na verdade deve ter sido entre 1975-1976. E confesso que já nem lembrava do desenrolar da história. Nesta época eu li quase todos os livros de Herman Hesse.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, Socorro, espero poder ler todos os livros ou pelo menos todos os romances de Herman Hesse. Abraço!

      Excluir
  3. "Tudo começa a mudar quando ele encontra Demian. Um pouco mais velho que Sinclair, o garoto tem uma postura altiva, por vezes adulta, mesmo sendo ainda criança. Demian não teme o tal mundo sombrio e sem perder seu ar de dignidade". Samuel e suas pérolas! 👏👏👏

    ResponderExcluir
  4. Passando, elogiando a publicação, e desejando, um Feliz dia internacional da mulher, para todas as que aqui passam e/ou façam parte da sua vida.
    .
    Hoje escrevi: “ É lindo o coração da mulher “
    .
    Pensamentos e Devaneios Poéticos
    .

    ResponderExcluir
  5. Parece ser uma leitura muito importante. Gostei.

    Boa semana!

    O JOVEM JORNALISTA está de volta com muitos posts e novidades! Não deixe de conferir!

    Jovem Jornalista
    Instagram

    Até mais, Emerson Garcia

    ResponderExcluir