sexta-feira, junho 14, 2019

Heróis - Sobre as grandes batalhas da vida

Mia, Felix e Corinna são especiais. Não é pelo fato de terem saído no jornal como heróis locais, nem por terem fundado o Clube dos Detetives Mestres para combaterem o Bizarro. Ainda assim, esses dois motivos já seriam suficientes. Para entender o porquê dessas três crianças de 10 e 11 anos serem de fato especiais, é necessário ler Heróis, de Jutta Richter. 

Narrado na pessoa de Mia Besler, o livro se passa em um longo e quase interminável verão. Seu início ocorre durante um incidente perigoso: um incêndio. A partir desse acontecimento, o leitor acompanhá as aventuras e desventuras de três crianças, em especial a narradora.

Mia é uma menina que tem em si a esperteza precoce, embora preserve ainda a inocência infantil. Sua inteligência é afiada, de forma que seus questionamentos são compartilhados com o leitor a cada momento. A inocência da menina garante um tom de sinceridade comovente, principalmente por conta da ausência de malícia.

Não significa que Mia não se envolva em encrencas. Na verdade, o livro tem início com uma enorme enrascada  a qual a menina e seus dois amigos se metem. Porém, à medida que a narrativa é desenvolvida, vamos percebendo que os problemas que Mia observa são bem maiores que as possíveis consequências de uma travessura.

Escrito com um tom comovente e leve, repleto da pureza infantil, Heróis é um mergulho no universo infantil, com toda sua ingenuidade, companheirismo e solidão.

* Dica de leitura da Bibliotecária da minha vida, Pâmela Bastos Machado. 

Ficha Técnica 
Heróis
Jutta Richter 
Tradução de José Feres Sabino
Editora Iluminuras

Nenhum comentário: