terça-feira, abril 26, 2016

Agradecimento

Texto originariamente publicado no Facebook, no dia 29 de março de 2016, o qual decidi trazer para este espaço, por questões de registro.


Estamos no fim de março. Comecei este ano com o firme propósito de doar um pouco mais de mim. No ano passado, foram poucas vezes. Uma creche, duas ongs e algumas escolas. Por isso, acho que estou indo bem, já que em 2016 consegui pelo menos ir a uma escola por mês. A primeira apresentação do ano foi na Escola Municipal Milton Campos, no bairro Mantiqueira, dia 15 de fevereiro. A segunda, na Escola Municipal Professor Mário Werneck, no bairro Santa Maria, dia 7 de março. E a última foi hoje, dia 29 de março, na Escola Municipal Armando Ziller, também no Mantiqueira. Cada visita foi maravilhosa e especial, fonte de inspiração e aprendizado.
Cheguei à Escola Municipal Milton Campos um pouco inseguro. Afinal, pouco me lembrava do público que enfrentaria. Quantas crianças? Quais idades? E qual seria a expectativa delas quanto à minha visita?
Fui recebido pela bibliotecária Adriana Pedrosa, uma pessoa maravilhosa, cujo sorriso logo fez com que eu me sentisse mais à vontade. Logo as crianças começaram a chegar, sendo acomodadas no pátio, perto do acesso à cantina. Uma turma, duas, três... Quando me dei conta, um número considerável de crianças estava diante de mim. Começava então a prova de fogo.
Ledo engano. Naquele momento, fui tomado por uma profunda satisfação, enquanto deixava minha voz tomar o espaço e via os olhos de cada criança brilhando, seus rostos concentrados, explodindo em ocasionais risadas durante os momentos mais hilários das histórias.
Quando terminei, sabia que havia mais. Essa primeira multidão infantil foi levada novamente para as salas de aula e, enquanto eu descansava, outra enorme turminha se apossou do lugar. Agora parecia ser o dobro de crianças. Respirei fundo e novamente deixei-me levar pelo regozijo de poder contar histórias que tão bem me fazem.
Depois dessas apresentações, ainda pude desfrutar ótimos momentos na cantina e depois na biblioteca, tornando minha visita àquela escola ainda melhor.
Meu segundo desafio, na Escola Municipal Professor Mário Werneck, foi um pouco diferente. Desta vez, a apresentação aconteceu em um auditório, um espaço muito bem equipado. A visita foi a convite da professora Tatiane Batista e sua colega Andréia. Novamente fui agraciado pela gentileza que as próprias crianças me fizeram, prestando atenção em cada narrativa. Acrescentei duas histórias de assombração, a pedido da maravilhosa plateia.
Por fim, hoje foi meu terceiro desafio. Convidado pela escritora Norma De Souza Lopes e novamente pela Adriana Pedrosa, compareci à Escola Municipal Armando Ziller e tive o privilégio de contar histórias para todas as turmas do turno da tarde! Números não importam, principalmente porque não faço ideia de quantas crianças foram. Acrescento apenas que realizei três apresentações, com pequenas adaptações em cada uma. Foi igualmente mágico!
Deixei a escola hoje recebendo cumprimentos e abraços de tantas, tantas crianças! Essa foi sem dúvida a maior recompensa, além da experiência de poder exercitar essa arte que é narrar histórias.
Quero encerrar este relato agradecendo profundamente a todas as professoras que confiaram em mim para realizar essa ação que considero tão preciosa. Sinto-me honrado por ter visitado cada uma dessas escolas e continuarei à disposição para, na medida do possível, realizar mais. Obrigado! ;-)

Um comentário:

Luciana disse...

Que bonito, isso. Parabéns!