sexta-feira, julho 13, 2012

O Moço Loiro


Muitos já ouviram falar de Joaquim Manoel de Macedo em sua época de escola, quando eram obrigados a ler livros como A Moreninha ou nas aulas de literatura, nem tão animadas, assistidas em algum cursinho pré-vestibular. Mas não é desse romance, que irei falar, apesar de considerá-lo um excelente livro. Estou aqui para falar do “irmão literário” de A Moreninha: O Moço Loiro.
Para quem gosta de romances repletos de heróis secretos, vilões inescrupulosos, donzelas apaixonadas e uma boa dose de humor, O Moço Loiro é a mistura ideal de todos esses ingredientes. Seu autor é um especialista na área, tanto que podemos considerar, sem sombra de dúvidas, que os romances de Macedo são os precursores das “novelas de época”, tão tradicionais em certos canais de televisão. Retratando uma sociedade repleta de suas figuras caricaturais, o autor mantém um tom ameno e brincalhão, não perdoando os vícios da burguesia carioca, mas sem fazer com que suas críticas assumam um tom pesado, que comprometa a comédia.
Uma das maiores vantagens dos romances de Macedo é que eles podem ser facilmente encontrados. Seja em sebos, em coleções de bolso ou no site Domínio Público(www.dominiopublico.gov.br), é possível ter um exemplar sem precisar preocupar-se com o preço. Estejam certos porém que o custo não é a maior vantagem desse livro, e sim sua qualidade literária. Com seu tom leve e seus personagens cativantes e engraçados, O Moço Loiro é uma boa pedida para quem quer divertir-se com boa literatura.


Ficha Técnica

Título: O Moço Loiro
Autor: Joaquim Manoel de Macedo
Editora: Ática
Ano: 2004
Páginas: 296

Página do livro no Skoob: http://www.skoob.com.br/livro/13392

3 comentários:

Fefa Rodrigues disse...

Neritito... vai fazer a leitura conjunta de Do Amor e Outros Demonios comigo e com a Dora??????

Começamos na segunda-feira? Que tal?????

Fefa Rodrigues disse...

Nossa Nerito, faz maior tempo que não leio literatura brasileira, exceto pelos livros do Jô Soares... me lembro de quando só lia literatura brasileira pq não tinha qualquer acesso a outros autores, a não ser oq tinha na biblioteca municipal... agora deixei meio q de lado...

Ah, que pena se não der pra vc particiar de nosso "clube do livro"... hehehe... acho que seus comentários, assim como os da dora, vão me ajudar a ver o livro com outros olho, outros pontos de vista, afinal, vcs tem uma visão mais técnica e completa da coisa!!!

Tyr Quentalë disse...

Engraçado, eu não cheguei a ler esse livro em minha época de estudos. Tenho que superar meus traumas de época de leitura forçada...