quarta-feira, novembro 16, 2011

A Cidade Suspensa – Parte XIII


Um misterioso bilhete leva Kain a uma busca noturna e a um confronto maligno. Usando sua experiência, ele escapa, embora sabendo que por pouco não foi derrotado. Agora, o objetivo de sua jornada está para ser revelado...

Kain se esgueirou por um bom tempo pelas ruelas escuras da Cidade Suspensa. Não sabia se havia alcançado sucesso em despistar seu perseguidor, mas nem ao menos queria olhar para trás e conferir. Seu tempo era curto e ele procurava aproveitá-lo da melhor forma possível. 

Logo ele alcançou o local de encontro. Um vulto o aguardava, mas não era o mesmo sinistro inimigo. A silhueta delicada revelava um corpo de mulher. Ao perceber a chegada do viajante, o vulto saiu das sombras, revelando sua identidade. Scarlate, a Cortesã, trazia uma capa escura sobre os ombros, escondendo o corpete fino. Kain fitou-a com seus olhos frios. 

Scarlate ensaiou alguns passos indecisos na direção do forasteiro, que mantinha-se impassível. Ainda vacilante, a Cortesã começou a falar:

"Antes, não tinha certeza que você era meu Kim, mas agora não me restam dúvidas. No começo, não te reconheci, seu rosto não é mais o mesmo. Só que alguma coisa me dizia que eu já te conhecia e essa certeza foi crescendo e hoje é absoluta. Mesmo que não se lembre, você é o meu Kim."

"Moça, você está me confundindo com outro alguém" disse Kain, com frieza. "Nossos nomes podem ser até parecidos, mas eu te afirmo que não sou quem você procura."

Scarlate abaixou a cabeça por um momento, para esconder os olhos tristes. Logo em seguida, porém, ela ergueu-os, desafiadores.

"O que você veio fazer aqui, então? Não foi pra resgatar seu coração que você veio à Cidade Suspensa? Para reaver o coração que você vendeu para o Demônio de Gelo? E eu sei que você viria. Esperei todos esses séculos, aluguei tentas vezes meu coração... Não, nunca o vendi. Resgatei-o várias vezes, tantas quantas foi preciso, só pra ter o momento de te encontrar."

Confuso, Kain pôs as mãos sobre o rosto. Como aquela mulher sabia tanto sobre ele? Mas alguns dados não batiam. Ele vendera seu coração para um demônio, era verdade, mas um demônio de gelo? Estava lembrado de ter negociado com um demônio de fogo. Era certo que parte da sua alma, ou toda ela, era artificial. Ele era igual ao seu perseguidor, um Vazio, um agente a serviço daqueles que comandavam planos superiores e inferiores. Mas então um nome que antes parecia desconhecido brotou de seus lábios:

"Sofia!?"

A cortesã esboçou um sorriso triste diante do perplexo viajante.

"Há muito tempo eu não uso esse nome, mas não nos resta luxo para mais nostalgias. Temos que chegar ao Rei antes que este pesadelo em forma de cidade te expulse daqui."

10 comentários:

Dora Delano disse...

vou escrever aqui literalmente o que disse ao terminar de ler o seu texto: "ih, carai.."

Fefa Rodrigues disse...

................


tem certeza de que já tá quase acabando???

Fefa Rodrigues disse...

AH meu Deus... AH meu Deus... AH meu Deus...

espero não ter criado expectativas demais e por isso ter feito vc não gostar de A Sombra do Vento.... :o/

Fefa Rodrigues disse...

Neritooo... qual o melhor do Mia Couto?

Vou por de escolha de presente do amigo secreto da minha sala hehehe...

Fernanda Cristina Vinhas Reis disse...

Repito o que a Fefa disse: Ai meu Deus! Não tenho mais palavras... (o que é difícil - hehe).

Quanto a Eldest, no orignal não aparece nenhuma vez a palavra " vendeta", que também existe em ibglês. Aparece bastante " revenge", que na verdade é a mesma coisa. E até faz sentido, já que Eragon, e principalmente Roran são movidos pelo desejo de vingança. Mas poderiam ter usado essa palavra em vez de vendeta. Pra quê isso? Preciosismo besta. Como eu disse, a tradução dos dois, mas principalemnte de Eldest, é muito ruim. E olha que foram duas pessas fazendo, hem (por que não me contratam? ;D). E se você gostou deste, garanto que vai gostar de Brisingr, que pra mim, por enquanto, é o melhor (Inheritance tá na estante, só esprando eu acabar Brisingr, que vai ser logo, logo).

Beijos!

Fernanda

Tyr Quentalë disse...

Momento melodramático? Ah! Nerito... Vc sabe que momento dramático tem que ser O momento! Pô... Tantas perguntas que ficarão sem respostas... Mas por que acho que nesse mato tem coelho ò.Ó
CONFIA NA SCARLET NÂO, KAIN!!!!!
Ela é rtaiçoeira, jogou verde para coler maduro e vc deu o ouro ao bandido! KKKKKKKK

Tyr Quentalë disse...

Odeio notebook às vezes. Eles são famintos por letras. #Fato!

Fernanda Cristina Vinhas Reis disse...

Acabei de ver no blog da Fefa que seu aniversário foi dia 2! Parabéns super atrasado!

Beijos!

Fernanda

Teixeira disse...

Scarlate ou Scarlet? Você escreveu os dois nesse texto e eu sou muito preguiçoso pra voltar e ver qual é o nome certo.

Apesar de pensar que talvez isso possa ser mais um mistério da Cidade Suspensa...

Nerito disse...

Pois é, Teixeira. Obrigado mais uma vez. É Scarlate mesmo.