quarta-feira, maio 06, 2020

O que eu aprendi com meus leitores


Com meus leitores aprendi que não há preconcepção que não possa ser desconstruída. Aprendi que muitas vezes a criança que mais atrapalha é justamente a que mais está gostando da leitura e não sabe como dizê-lo. Aprendi que não há como a criança para quem eu leio gostar de um livro se eu mesmo não gostar.

Foram muitas as descobertas. Aprendi a não olhar a criança com superioridade. Nossas inteligências e experiências apenas são diferentes. Entender a criança a partir de uma horizontalidade e uma disposição de escuta é muito importante.

Com meus leitores eu aprendi que sempre é possível ser surpreendido e esperar o retorno das crianças, antes de tirar conclusões precipitadas. Quando eu achava que a criança já estaria consada de tanta leitura, ela pedia mais. Quando eu pensava que um texto específico já estaria batido e desinteressante, as crianças queriam que o mesmo texto fosse lido mais de uma vez sequida.

Aprendi que a leitura compartihada com as crianças é uma experiência de intensa troca, de constante descoberta. Nós estamos lendo para elas, mas elas também nos estão lendo. Elas buscam conexão.

A leitura compartilhada para as crianças é como um jogo. Não é um ato meramente protocolar. Trata-se de uma brincadeira também, assim como as demais atividades da criança são, para ela, como brinquedo. 

Ao mesmo tempo, a leitura compartilhada é também um momento para a criança descobrir outras formas de se relacionar com o mundo. O momento de silenciosa escuta. O momento de abrir a janela para dentro.

6 comentários:

devorador de letras disse...

Olá Samuel,

Criança é uma benção de Deus e incentivá-las a ler é uma coisa maravilhosa, leio com a minha filha e vejo como ela se diverte e ao mesmo tempo pergunta sobre as palavras que não conhece, livro a porta para a imaginação e conhecimento, ótimo texto.


Abraço.


http://devoradordeletras.blogspot.com/

Rubro Rosa disse...

Essa partilha entre apaixonados por livros é isso, uma partilha. Não há adultos, idades. Mas sim esse se entregar aos pequenos de igual para igual.
Demora muitas vezes para se alcançar essa troca,mas quando ela acontece, não há nada que quebre o elo.
Beijo

Angela

SORAIA MAGALHÃES disse...

Querido Samuel, seus relatos são sempre muito inspiradores!

Samuel Medina (Nerito Samedi) disse...

Obrigado, minha amiga!

Samuel Medina (Nerito Samedi) disse...

Você disse tudo! É incrível perceber que somos todos iguais nesse momento se partilha. Beijo.

Samuel Medina (Nerito Samedi) disse...

Obrigado! Eu sempre me encanto com a maneira que as crianças são atraídas pelas histórias e pelos livros. Que bom que você lê para a sua filha. É uma prática muito importante na formação dela como leitora e cidadã. Parabéns!