segunda-feira, outubro 07, 2019

Terceira Candeia - O Corpo e a Voz


A terceira edição da Candeia - Mostra Internacional de Narração Artística - chegou ao fim. Dos dias 1 a 6 de outubro, mergulhamos em um mundo de vozes, gestos, cheiros e toques. Um festival sinestésico. 

Foram momentos de celebração da Memória em suas diversas formas de materialização. Companheira da Palavra e sua originária, a Memória foi celebrada na voz e no corpo, nos gestos e no canto. Na poesia e na melodia.

Há muito o que falar, refletir, pensar. A poesia teve um papel fundamental nessa Candeia, assim como o corpo. Fomos lembrados de que a voz se realiza também nos gestos, no toque, no olhar. E pudemos apreciar momentos belíssimos em que a língua de sinais teve afirmado seu protagonismo.

Os dias, intensos em experiência e afeto, mais uma vez foram inesquecíveis. Transpusemos fronteiras. Vivemos uma única nação chamada Memória 

2 comentários:

Pam disse...

Que texto lindo, Samuca. Me senti na Candeia enquanto lia. Com palavras tão delicadas e ao mesmo tempo tão profundas e fortes, você descreveu a Candeia. Obrigada! Amei estar ao seu lado neste festival da Palavra todos estes dias.

Samuel Medina (Nerito Samedi) disse...

Que bom que você gostou, Pam. Esses relatos são uma forma tímida de contribuir para esse evento tão maravilhoso. Beijo! Te amo!