segunda-feira, outubro 07, 2019

Terceira Candeia - O Corpo e a Voz


A terceira edição da Candeia - Mostra Internacional de Narração Artística - chegou ao fim. Dos dias 1 a 6 de outubro, mergulhamos em um mundo de vozes, gestos, cheiros e toques. Um festival sinestésico. 

Foram momentos de celebração da Memória em suas diversas formas de materialização. Companheira da Palavra e sua originária, a Memória foi celebrada na voz e no corpo, nos gestos e no canto. Na poesia e na melodia.

Há muito o que falar, refletir, pensar. A poesia teve um papel fundamental nessa Candeia, assim como o corpo. Fomos lembrados de que a voz se realiza também nos gestos, no toque, no olhar. E pudemos apreciar momentos belíssimos em que a língua de sinais teve afirmado seu protagonismo.

Os dias, intensos em experiência e afeto, mais uma vez foram inesquecíveis. Transpusemos fronteiras. Vivemos uma única nação chamada Memória 

Um comentário:

Pam disse...

Que texto lindo, Samuca. Me senti na Candeia enquanto lia. Com palavras tão delicadas e ao mesmo tempo tão profundas e fortes, você descreveu a Candeia. Obrigada! Amei estar ao seu lado neste festival da Palavra todos estes dias.