quarta-feira, outubro 02, 2019

A força e a delicadeza

Outubro inaugurou a Palavra. O mês começou e a III Mostra Candeia de Narração Artística veio junto, como maduro fruto temporão.

No Sesc Palladium, essa festa da Arte e da Oralidade tomou o Grande Teatro, encantando o público com as vozes de Chicó do Céu, Rafa Salles e Teo Nicácio. Aline Cântia evocou o sagrado através da força da memória e assim teve início o primeiro espetáculo.

Sim, foi espetacular a presença de Luciano Pontes. Com sua voz macia e seu sotaque marcante, Luciano nos embalou com cantigas, parlendas, trava-línguas e muitas histórias. Sem falar de sua simpatia, numa presença que unia o paradoxo da força e da delicadeza. 

Bem, na pessoa de Luciano Pontes, foi possível constatar que não há paradoxo algum. Sua apresentação foi puro amor. Não pude deixar de pegar meu autógrafo e fazer uma foto com a Pam e o autor.

Mais uma vez a chama começa a brilhar forte. 



2 comentários:

Tamires Cipriano disse...

Muito lindo! Parabéns! Ainda sou encantada com a forma que o universo literário alcança as pessoas. Infelizmente eventos literários são difíceis por aqui.

PS: Hoje resolvi dar uma passada no blog e vi seu comentário... comecei a estudar e a coisa estava ficando apertada,principalmente em época de TCC, já viu né? Leituras então!? Nossa! Nem livro li tantos em pouco tempo, e para piorar tivemos quadros diversos no nosso país... haha ai veio os impasses mas nunca perdemos a visão de luta... enfim, não deu para atualizar nesse meio tempo, mas estou pensando em voltar em breve com novas temáticas.

Abraços e obrigada pela visita e lembrança!

Att,
Tamires (De tudo um pouco).

Samuel Medina (Nerito Samedi) disse...

Olá, Tamires! Também agradeço a sua visita. Espero que logo você tenha mais tempo para o blog. Bons estudos!