terça-feira, janeiro 30, 2018

Para mais uma vez agradecer

E foi assim

E então, do riso fez-se mais riso ainda.
Não a gargalhada, o esgar quase
Desesperado.
Foi um riso doce, leve
Riso de riacho, nascente.
Não foi de repente.
Foi planejado e tão certo
Que alguns ousam chamar
Destino.

Quero abrir deste jeito esta pequena homenagem. Sábado, nós celebramos mais uma vez nossa união. Tentamos contemplar quantos amigos fosse possível, mas sabemos que não conseguimos. A verdade é que nós desejávamos ter o espaço que comportasse todas as pessoas que nos tocaram. Mas desejo e realização nem sempre andam juntos. Ou quando andam, não conseguem concordar em tudo.
A Pam sabe que eu não sou muito afeito a planejamentos. Gosto do calor do improviso, da emoção do incerto. Por isso, conciliar esse meu lado irresponsável com o jeito superorganizado da Pâmela foi um desafio para ambos.
Falei de desejo e realização porque nosso trajeto foi repleto de acidentes. Amizade, romance, separação, união. Tivemos de tudo um pouco. E muita relutância. Afinal, eu cheguei a me declarar celibatário convicto.
Quanta ingenuidade a minha! Pois aqui estou, de aliança dourada na mão esquerda e muito feliz com isso.
Deixando de rodeios, chego ao ponto que realmente quero abordar neste texto: nosso Chá de Panela. Foi um evento épico para mim, um momento que marcará minha história que agora é nossa.
Quero agradecer imensamente as pessoas que nos ajudaram a tornar possível esse sonho. A começar pela Talita, irmã da Pam, e o Agnello, namorado dela. Eles estiveram conosco durante a maior parte do sábado, dividindo conosco o trabalho pesado. Agradecemos também à Bianca Bastos, irmã caçulinha da Pam e à Tia Nina, que nos ajudaram na finalização da decoração. Elas contaram com a ajuda do Tiago Ferreira, da Samantha Vilarinho e do Marison Lacerda. Muito obrigado, Samantha e Marison, pelo belíssimo arranjo no painel das fotos!
Tenho muito a agradecer à Brenda Linda, ao Fernando Jose Lages, à Alessandra Medina e ao meu irmão Milton Medina, que nos ajudaram nos comes. Ana Paula Medina Lages, minha irmã, também deu uma força. Obrigado, Mana! Não posso deixar de mencionar o Bernardo, filho da Paulinha, que foi muito prestativo e ajudou de diversas formas.
Tivemos um momento muito especial organizado por Aline Cantia, Fernando Chagas e Rodrigo Teixeira. Eles nos fizeram suar com as brincadeiras. Mas então tive uma irrefutável prova de amor ao descobrir que Pam consegue me identificar até pelo cotovelo!
Jean Félix, seu lindo! Com o sorriso maravilhoso e o olhar cheio de sensibilidade, fez o registro fotográfico. Muitíssimo obrigado!
Temos muitas pessoas a agradecer. Temo não conseguir mencionar todas. Obrigado, Tatiani Estrela, pelo talento e profissionalismo com a decoração, as lembranças, os doces, o bolo... Por favor, transfira também nossos agradecimentos a seus pais, Mimi e Jairo. Silvana, ainda que você não estivesse presente, foi sempre lembrada. Principalmente através dos arranjos e toalhas para as mesas. Obrigado!
Sou grato também ao Edney, que nos ajudou com os pallets e outras urgências.
Arthur Medina e Soraya Fernandes Medina, obrigado pela presença, pelo carinho e por vibrarem conosco.
Bárbara Amaral, obrigado pelo convite tão lindo! Foi um presente encantador que nos deixou tão felizes!
Terei que fazer um agradecimento adicional. Muito obrigado, Rodrigo Teixeira, por ter ficado com a gente até o final. Você nos salvou, mano. Sem sua ajuda, acho que eu e Pam estaríamos até agora arrumando tudo. Nós te amamos!
A todas e todos que estiveram mas não mencionei, quero fazer este agradecimento especial. Muito, muito obrigado! E que este chá de panela seja o marco para outros momentos de união e amor.

PS: Pâmela Medina Machado, obrigado por escrever comigo este texto. E nossa história. Te amo!

Nenhum comentário: