quinta-feira, dezembro 31, 2015

Para um ano melhor

Formatura: alunos e mestres


Eis que 2015 chega ao fim. Um ano que a mídia previa ser de crise para a economia brasileira, com a expectativa - posteriormente concretizada - de queda do PIB. Um ano que se fez através de desgraças como o Estado Islâmico, o Boko Haram, os atentados na França, o menino afogado, a morte do Rio Doce. 
A questão econômica foi alardeada o ano inteiro como tragédia anunciada, algo que me incomodou desde o início. Decidi então buscar formas de ir contra o fluxo. Como disse no início do ano, a economia poderia encolher, mas não meu coração. E foi sob essa diretriz que segui este turbulento ano.
Não foi como eu queria, admito, mas foi mais do que esperava. Sempre queremos mais de nós mesmos. E no caso de 2015, eu quis dar mais. Sou contador de história há anos, mas sempre me senti carente de um melhor preparo. Queria mais qualidade do que oferecia ao público.
Dia da Alegria Aletria
Assim, iniciei o curso "A Arte de Contar Histórias", realizado pelo Instituto Cultural Aletria. Foi uma jornada em que mais recebi do que dei. Através dos textos que li, das pessoas que conheci e, sobretudo, pela presença magnífica da escritora e narradora Rosana Mont'Alverne, além de outros incríveis escritores que conduziram as aulas no segundo módulo. Faço questão de citar Carlos Roberto Barbosa, Beatriz Myhrra e especialmente a maravilhosa Sandra Lane. Foi muito bom ter a oportunidade de aprender com esses mestres.
Pude também praticar o que ia aprendendo. Contei histórias em ONGs, creches e escolas, sempre como voluntário. Confesso que pouco falei dos meus livros, mas cada venda que fiz foi especial, pois os leitores me procuraram e pediram seus exemplares.
Por fim, este ano de aprendizado foi coroado com a formatura do segundo módulo acontecendo na Biblioteca Pública Infantil e Juvenil, lugar mais que especial para mim. Tive o prazer e a alegria de abrir aquela maravilhosa noite do dia 16 de dezembro. Para encerrar este texto, deixo mais uma vez o desejo de que 2016 seja melhor; sejamos melhores. 

* Aproveito para compartilhar aqui a gravação em que narro Uma ideia toda azul, magnífico conto de Marina Colasanti que me cativou desde a infância.


2 comentários:

Luciana disse...

Que 2016 seja uma sequência do ano que passou em termos de realização pessoal. Parabéns, você é um exemplo.

Nerito disse...

Obrigado, grande amiga!