sexta-feira, outubro 02, 2015

Ausência

Eu me liquefaço. 
Transbordo-me, excedo-me. 
Perco um outro tipo de sangue; o primeiro. 
Fogo a consumir as 
entranhas. 
Estou 
borbulhando. 
É bem maior 
a pressão aqui 
dentro.
E meus dois grandes poros,
esses traidores,
deixam escorrer seu suor. 
São incansáveis 
mensageiros do meu 
âmago 
e sua menagem é clara: 
Falta.

Nenhum comentário: