quarta-feira, junho 03, 2015

Exercício de método

Marca na pele.
A dor do fogo
é como uma constante memória.
A dor do fogo
nunca deixa de acontecer
Meu dedo passeia pela ferida.
Crostas fazendo vez de
cordilheira.
Meu pequenino
himalaia.
Alcanço o meio da ferida
e com o indicador
perfuro a casca. Aperto.
Aperto.
Até que se derrame
um pequeno
trecho de
mim.

Nenhum comentário: