quinta-feira, maio 14, 2015

Invernal



Cego meu peito
de um eu inflexível
a ponta da lança
fere a terra
e sangra
Mutismo é fome
estão tristes
todas as estrelas.
Sinto falta do que nunca foi
do que poderia ter sido.
E dos olhos que se.
distanciam.
Meu eco é seco,
oco, um gemido lúgubre
e frio.

Nenhum comentário: