quarta-feira, abril 29, 2015

Superfície

Sob os nossos pés
impávidos, incansáveis
correm rios de fezes
urina e dejetos
a cultura do inútil
a desgraça em
produto
Acima, luzes,
o fulgor de uma nova era
a imagem multiplicada
à enésima potência
enquanto lama pútrida
escorre
longe de olhares mais
sensíveis
não nos bastou
a podridão de nossas entranhas
passamos então a despejar
nas entranhas da terra
nossa miséria.

Nenhum comentário: