sexta-feira, agosto 01, 2014

Retórica

Trigo, sal e blues.
A noite se fecha sobre meus olhos.
As pontas dos edifícios tremulam.
Dou mais um trago de minha garrafa 
e as palavras descem queimando por minha garganta.
Embriagado estou,
contaminado,
cativo
de
mim

Nenhum comentário: