quarta-feira, agosto 27, 2014

Profilaxia

Brisa

Foi uma noite só...
E ela partiu.
Levou embora meu desejo
meu impulso viril.

Agora ando em busca
sempre em busca
De uma outra ideia
Outra loucura
Que me venha
redimir.

Culpa

Sinta seu próprio nojo
Guarde-o em seu peito.
Este será de longe
o maior tesouro
que você
alcançará.
Rasgue este texto
falsa
profecia
A poeirinha chamada
Deus
continua a cutucar
o canto
do seu olho.

Fenecer

A fome da morte
é uma fome de norte
De um sentido forte
Mais seguro que a sorte

Simples demagogia
pensar que a poesia
em sentido se fia
ou na certeza se avia.

Quase um

Eu era vários
Os nomes todos acumulados
memória de
mil homens
todo um povo
saído
de um Egito espectral.
Tudo pra ser inteiro, completo,
mas as palavras faltaram
foram poucas.
E assim permaneço
rascunho
plano
incompleto.

Belo Horizonte, 27 de agosto de 2014

Nenhum comentário: