quinta-feira, março 06, 2014

Soluços

Há de se pensar em flores suicidas
olhando de janelas sombrias.
Há de se pensar em noturnos
semelhantes e ausentes
masturbando-se com diligência
enquanto pensam numa fuga de Bach.
Há de se olhar para fora de uma janela
pedir luz
e receber apenas uma capivodca aguada.
Bicarbonato de Sódio
Não preenche o meu vazio.
Apenas mais uma fórmula
pode ser isso
apenas.
Não perguntarei ao mundo
Não pedirei uma rima
Não me afundarei em soluços
E meu suspiro,
além de qualquer gesto,
não terá
algum
sentido.

Nenhum comentário: