quinta-feira, janeiro 02, 2014

Poemas de 2013 (para virar a página)

13/03/2013 - 21:37

Asceta

A tristeza faz sua volta
coça meu nariz mais uma vez.
é o espírito
o sopro tênue
chama que logo cessará.
Eu sou essa chama
exangue centelha
conto os instantes
da minha própria morte
e depois
viro-me para um canto e
esqueço

--x--

Insônia

A pele alva
exala um cheiro de
nostalgia encapsulada
animal
minto para o tempo
nego o desejo
e tendo meu eu como único inimigo
mordo minha bochecha por dentro
e sorvo o sangue
embriagado de nada

20/05/2013 - 21:00

Autorretrato

Fico no fundo
imerso em mim
pescoço rígido
cristalizado
Se pudesse,
uivaria para a Lua
mas meus olhos
estão voltados para o chão
pequeno...
franzino...
mirrado...
minha alma evade
maior que seu alcance
menor que sua angústia
minha angústia
que sou

--x--

Sintonia

ossos à mostra, cobertos por uma
fina camada de pele. Zumbido. Olhos
e vermes numa inusitada simbiose.
Colonização.

05/06/2013 - hora indefinida

Forma
crosta e carapaça.
nenhum motivo,
apenas o propagar
do vento
gás natural,
sim, bem natural
totalmente
até sem um nome ou termo
sem limites

29/10/2013 - 18h

Ode

Senhora dos Mares
Oceano da Bruma
sangue das sereias
em ti repousa
desvias monstros marinhos
crias reinos
fazes prodígios
És o lugar do meu devaneio
meu recanto secreto
minha mais sagrada quimera
E no som que me envolve
no bramido das ondas
sinto teus braços
à minha volta
recosto minha cabeça
em teu seio
e embalado por teu canto
adormeço

Nenhum comentário: