sábado, fevereiro 12, 2011

O menino no espelho

Divulgação.

Um homem maduro conta suas experiências de quando era criança, mergulhando nas suas reminiscências e nas suas fantasias infantis. Esta é a proposta que Fernando Sabino faz ao leitor. Publicado pela primeira vez em 1982, “O Menino no espelho” é um romance curto, quase em tom de novela, experimental por ser episódico, como se cada capítulo encerrasse um conto.

Este é um dos pontos mais importantes do romance. Ele não assume um compromisso com o enredo tradicional, na estrutura princípio-meio-fim. Pode ser iniciado a partir de qualquer capítulo, degustado, apreciado. O leitor pode escolher pular capítulos, recombiná-los. Outra característica desta obra de Sabino é que o narrador, seguindo um estilo de memória, leva o leitor a lembranças que vão aos poucos se misturando a fantasias, sonhos, desejos, como voar ou conseguir ser invisível. São os sonhos de criança que tomam a realidade, reconstruindo a memória e aproveitando na literatura o que ela tem de melhor: sua ligação com o imaginário, o fantasioso, o verossímil, aquilo que se aproxima da realidade, como um piloto que ameaça pousar, mas, após um rasante, alça voo rumo ao infinito.

E o efeito realidade-fantasia é ainda mais realçado pelas escolhas de estilo do escritor. Ao mesmo tempo que confere um tom anedótico, de causo, à sua narrativa, ele situa a mesma em um universo reconhecível, passível de ser mapeado, como a glamourosa Praça da Liberdade da Belo Horizonte dos anos 1930.

Repleto da ingenuidade infantil, dos medos e triunfos da criança carregada no título, “O menino no espelho” é, ao final de sua leitura, uma mágica viagem que cada leitor faz ao menino que um dia foi.





Fernando Sabino (1923 - 2004) nasceu em Belo Horizonte. É conhecido por O encontro marcado e O Grande Mentecapto, romances que, dentre outras obras, concederam-lhe a imortalidade.


2 comentários:

Kelly Christine disse...

Ei, amigo! Acabo de me tornar seguidora do seu blog e vou colocar o link no Refletir. Gostei muito do que li até agora e tenho certeza de que vou encontrar muitas dicas literárias interessantes aqui. Também vai ser uma oportunidade de ter contato novamente com seu mundo de fantasia cheio de seres mágicos. Parabéns pelo retorno! Bjos.

Tyr Quentalë disse...

Acho que li... Não sei se li. Às vezes Sabino possa ser um pouco da alma que sempre escreveu e que você conheceu nos contos de Alice... Talvez não, quem sabe realmente? Mas percebo a repaginada que você deu em seu blogger e fico feliz de encontrá-lo ainda vivo! Vou continuar a acompanhar o seu retorno ao mundo dos bloggers!